sábado, 29 de dezembro de 2012

NASA DIVULGA 'OBJETO PLÁSTICO' E INDÍCIOS DE ÁGUA EM MARTE


Curiosity  (sonda-laboratório desenvolvida pela Nasa) na superfície de Marte. Este robô teleguiado é cinco vezes mais pesado do que os da missão Mars Exploration Rovers (Spirit e Opportunity - de 2004). Contém os instrumentos científicos mais avançados do que qualquer outra missão já realizada a Marte. Estados Unidos, Alemanha, França, Rússia e Espanha forneceram os instrumentos de bordo
(Crédito:Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, astrônomo)





NASA divulgou no dia 09/10/2012 um pequeno objeto em solo marciano, que chamou de "plástico".

Durante a coleta de amostras do solo marciano, a equipe de controle do robô observou através de uma das câmeras do Curiosity, um pequeno objeto brilhante no solo. [Observe a imagem em que o objeto, bem pequeno, é detectado no solo, clicando AQUI]

Interrompendo o procedimento padrão de coleta de amostra do solo e análise deste(que o próprio robô faz), a equipe concentrou-se na coleta do material brilhante para análise.



A avaliação prévia da equipe diz  que o objeto deve fazer parte do próprio robô e não ser material marciano. Mas acrescenta que o objeto " não foi definitivamente identificado". ( 'Curiosyssímo', não é!? )

Aguardei por um período, para ver se surgiria mais informações a este respeito...mas não encontrei mais nada.




Veja a cópia da publicação original, traduzida [tradução google],  a seguir:





Objeto plástico Provavelmente benigno da curiosity Rover
Esta imagem foi tirada por ChemCam: Marte Remoto Micro-Imager (CHEMCAM_RMI) a bordo da NASA Curiosity rover em 62 Sol
Imagem tirada por ChemCam
Esta imagem foi tirada por ChemCam: Marte Remoto Micro-Imager (CHEMCAM_RMI) a bordo da NASA Curiosity rover em 62 Sol
(obs: 1 sun/sol corresponde a 1 dia de missão do robô)
Atividade principal da curiosity no sun 62 da missão (8 de outubro de 2012) foi a imagem de um objeto pequeno e brilhante no solo usando o Remote Micro-Imager da Química e instrumento de Câmara (ChemCam).
Avaliação da equipe Rover é que o objeto brilhante é algo do rover, não material marciano. Ele parece ser um fragmento de material plástico, susceptível benigno, mas não foi definitivamente identificado.
Para proceder com cautela, a equipe continua a investigação para outro dia antes de decidir retomar o processamento da amostra a colher. Os planos incluem imagens de ambientes com o Mastcam.
Uma amostra de areia e poeira pega em Sun 61 permanece na colher. Planos de transferi-lo do furo em outras câmaras do dispositivo de processamento de amostra, foram adiadas como medida de precaução durante o planejamento para 62 Sun, após o pequeno objeto brilhante ter sido detectado em uma imagem da câmera de mastro (Mastcam).




Veja a imagem ampliada:
 [objeto em questão, à esquerda do centro da imagem]


Imagem colorida do objeto [encontrei em 30/12/12 no site da Nasa]- http://photojournal.jpl.nasa.gov/jpegMod/PIA16230_modest.jpg


Outras Descobertas da Missão:

Cratera Gale e ao centro, o Monte Sharp


"O Robô Curiosity  tem usado a sua gama completa de instrumentos para analisar solo de Marte pela primeira vez, e encontrou uma química complexa no solo marciano." 
- NASA-



Na sua jornada o robô coletou amostras de solo na Cratera Gale,  apresentando como alguns resultados:

  • maior quantidade de moléculas de água nos gãos de areia, do que esperava-se [ "As moléculas de água ligadas a grãos de areia ou poeira não são incomuns, mas a quantidade vista foi maior do que o previsto." - NASA ]


  • detecção de carbono orgânico- no entanto, especula-se que possa ter sido levada juntamente com o robô

-  'O Projeto Laboratório de Ciência da NASA em Marte, está usando o Curiosity para avaliar se as áreas dentro da cratera Gale já ofereceram um ambiente habitável para micróbios'


-  'O Laboratório do robô (SAM)  inclui  análise de amostras em Marte  em conjunto com Instrumentos de Química e Mineralogia (CheMin). SAM utiliza três métodos para analisar gases emitidos a partir da areia poeirenta quando  aquecida em um forno pequeno. Uma classe de substâncias  para controle é de compostos orgânicos - carbono que contêm produtos químicos que podem ser ingredientes para a vida.'


-  "SAM inicialmente identificou o oxigênio e perclorato composto de cloro. Este é um produto químico reativo encontrado anteriormente no  solo ártico marciano por Phoenix da NASA Lander. As reações com outros produtos químicos aquecidas no SAM formaram compostos clorados de metano - um carbono orgânico que foi detectado pelo instrumento. O cloro é de origem de Marte, mas é possível que o carbono possa ser de origem da Terra, levado por Curiosity e detectado pela alta sensibilidade do SAM" -NASA


"Nós usamos quase todas as partes de nossa carga útil científica examinando esta amostra", disse o Cientista do Projeto Curiosity, John Grotzinger, do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena."As sinergias dos instrumentos e riqueza dos conjuntos de dados dá-nos uma grande promessa para usá-los no destino principal da missão científica, no Monte Sharp."






Entre a Cratera Gale e a base  do Monte Sharp: 
O site encontra-se  entre a borda norte da cratera Gale e na base do Monte Sharp, uma montanha no interior da cratera


"AMBIENTE POTENCIALMENTE HABITÁVEL"
- NASA -



Há provas concretas de que água fluiu nesta região em Marte, criando o leque aluvial.
Esta imagem mostra a topografia, [com sombreamento], em torno da área onde o robô Curiosity da NASA  pousou em 05 de agosto PDT (06 de agosto EDT). Altitudes mais elevadas são coloridas em vermelho, com cores mais frias, indicando transições de declive para altitudes mais baixas. O oval preto indica a área de pouso orientada para o robô, conhecida como a "elipse de pouso", e a cruz mostra onde o robô  realmente pousou. Um leque aluvial, ou em forma de leque  onde o depósito de detritos se espalham em curva descendente, tem se destacado em cores mais claras para melhor visualização. [Fonte: NASA]



O agrupamento rochoso encontrado nesta região, juntamente com análises de imagens de missões anteriores, comprovou que houve a presença de um intenso fluxo de água, nesta área.


  • "[...] a missão do robô encontrou indícios de que um fluxo, um dia correu vigorosamente em toda essa área de Marte,[...]- imagens de rochas contendo antigos cascalhos arroios -[...] é o primeiro desse tipo." - NASA



  • "As formas das pedras [arredondadas] dizem que elas foram transportados, e os tamanhos,  dizem que não podiam ser transportados pelo vento. Eles foram transportados pelo fluxo de água", disse a cientista co-investigadora Rebecca Williams, do Instituto de Ciências Planetárias em Tucson, Arizona



  • Imagem anterior da região, da órbita de Marte, permite uma interpretação adicional do conglomerado de cascalho. A imagem mostra um leque aluvial do material levado para baixo da borda, sulcados por muitos canais aparentes.


  •  "Muitos artigos têm sido escritos sobre os canais de Marte com muitas hipóteses diferentes sobre os fluxos em si. Esta é a primeira vez que estamos realmente vendo água transportando cascalho em Marte. Esta é uma transição da especulação sobre o tamanho do material de leito à observação direta dele. 


Ver imagem a seguir:



 Rochas  em Marte (à esquerda) e rochas similares observadas na Terra (direita).Grãos arredondados (de qualquer tamanho) ocorrem por abrasão no transporte de sedimentos, devido ao vento ou a água,Com esse tamanho, os cientistas sabem que o arredondamento foi ocorrido no transporte da água em um córrego. Cientistas aumentaram a cor na Imagem de Marte para mostrar a cena como se ela estivesse sob as condições de iluminação que temos na Terra, o que ajuda a analisar o terreno- (Fonte-NASA)



"Uma longa corrente de fluxo pode ser um ambiente habitável", disse Grotzinger. "Esta Não é nossa maior escolha como um ambiente para a preservação de produtos orgânicos, no entanto. Nós ainda vamos para o Monte Sharp, mas  é  seguro que  nós já encontramos nosso primeiro ambiente potencialmente habitável"



Análise da atmosfera marciana

"Aprender o que aconteceu com a atmosfera marciana vai ajudar os cientistas a avaliar se o planeta já foi habitável."
-NASA-


'Nos primeiros três meses da Curiosity em Marte, SAM analisou amostras da atmosfera com dois métodos de laboratório. Um deles é um espectrômetro de massa para investigar a gama de gases atmosféricos. O outro, TLS, concentrou-se em dióxido de carbono e metano. Durante a sua missão de dois anos, o veículo também vai usar um instrumento chamado cromatógrafo a gás que separa e identifica gases. O instrumento também vai analisar amostras de solo e rocha, bem como mais amostras da atmosfera.'




Esta imagem é uma demonstração de laboratório da câmara de medição dentro do espectrômetro de laser ajustável, um instrumento que faz parte da análise de amostras em Marte. Esta demonstração usa lasers visíveis - em vez de os infravermelhos no espectrômetro real - para mostrar como os lasers ricocheteiam entre os espelhos na câmara de medição. Ao medir a absorção de luz em comprimentos de onda específicos, a ferramenta pode medir concentrações de metano, dióxido de carbono e vapor de água na atmosfera de Marte e diferentes isótopos desses gases.Crédito da imagem: NASA / JPL-Caltech 




'A atual atmosfera de Marte é 100 vezes mais fina que a da Terra.'

'As análises de amostras em Marte (SAM)  sugerem que a perda de uma fração da atmosfera, resultante de um processo físico favorecendo a retenção de isótopos mais pesados ​​de certos elementos, tem sido um fator significativo na evolução do planeta. Isótopos são variantes do mesmo elemento com diferentes pesos atômicos.'


'Os resultados sugerem que a parte superior da atmosfera pode ter sido perdida para o espaço interplanetário.'



'Os cientistas teorizam que no passado distante de Marte seu ambiente pode ter sido bem diferente, com água persistente e uma espessa atmosfera.'


 'SAM também fez as medições mais sensíveis sempre a procurar gás metano em Marte. Os resultados preliminares revelam pouco ou nenhum metano. O metano é de interesse como um precursor químico simples para a vida. Na Terra, pode ser produzido por qualquer processo biológico ou não biológico.'

"Com estas primeiras medições atmosféricas já podemos ver o poder de ter um laboratório químico complexo como o SAM sobre a superfície de Marte", disse o investigador principal da SAM, Paulo Mahaffy da NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Md. "Tanto a amostra atmosférica como  análises de sólidos,são cruciais para se entender a habitabilidade de Marte. "




Primeira rocha analisada

"Composições de rochas contam histórias sobre ambientes invisíveis e processos planetários"
-NASA-


Esta imagem mostra os alvos onde a Curiosity da NASA destinou dois instrumentos 
diferentes do robô para estudar uma rocha conhecida como "Jake Matijevic." 



'A primeira rocha marciana que o robô da NASA chegou a tocar apresenta uma composição mais variada do que o esperado em missões anteriores. A rocha também se assemelha a algumas rochas  do interior da Terra'.

'Na Terra, pedras com composição como a rocha Jake normalmente vêm de processos no manto do planeta abaixo da crosta, a partir da cristalização do magma relativamente rico em água e sob pressão elevada'.

"Com apenas uma rocha marciana deste tipo, é difícil saber se os mesmos processos estavam envolvidos, mas é um lugar razoável para começar a se pensar sobre a sua origem."-diz Edward Stolper,  do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena. 



Até o dia 17 de dezembro o robô andou cerca de  0,42 milhas (677 metros) desde a aterragem do Curiosity.

Está prevista a sua exploração durante pelo menos um ano marciano (668 sóis marcianos /686 dias terrestres); sua capacidade exploradora será superior às anteriores. O custo do programa foi estimado em 2,5 bilhões de dólares.

Aguardemos então, os resultados do Curiosity sobre o tão esperado Monte Sharp!


...

Namastê,
Blue




Fontes:

http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1372
http://1.usa.gov/R1fZHt
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1371
http://www.nasa.gov/mission_pages/msl/multimedia/pia16225.html
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1399
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1360
http://fchicoferreira.blogspot.com.br/2012/08/curiosity-o-inicio-da-colonizacao-de.html
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1388
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/news/whatsnew/index.cfm?FuseAction=ShowNews&NewsID=1375
http://marsprogram.jpl.nasa.gov/
Google Tradutor



3 comentários:

  1. Feliz 2013 Blue!!! Continue com as ótimas postagens!!! bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bruno!!!Que 2013 seja um ano de muitas revelações, realizações e Felicidade pra você e toda sua família! Super beijo!

      Excluir
  2. O plástico é um material interessante e importante, seja em nosso uso diário ou como componente para criar novas tecnologias e contribuir para inovação. A Rede do Plástico apoia iniciativas como essa. Somos a primeira e única rede voltada somente para o mercado de plástico, reunindo profissionais e empresas da área. Nessa rede é possível interagir com os membros, ofertar e demandar produtos e negociar diversos tipos de produtos e ferramentas. Além disso, nossa empresa se preocupa com um mundo mais sustentável e apoia a reciclagem de materiais, inclusive plástico, bem como incluímos dicas e maneiras não-usuais de uso do polímero.


    Leia mais em nosso blog: http://www.rededoplastico.com.br/blog

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...